Adriano Pires desiste oficialmente da presidência da Petrobras (PETR4)

O economista ressaltou que "não poderia conciliar o trabalho de consultor com o exercício da presidência da Petrobras"

O economista Adriano Pires oficializou a sua desistência em assumir a presidência da Petrobras (PETR4), em carta enviada ao Ministério de Minas e Energia, nesta segunda-feira (4). 

Na carta, Pires agradece o convite, mas reafirma o compromisso de continuar na luta pelo desenvolvimento do mercado brasileiro de óleo e gás.  

“Ao longo de minha carreira, sempre lutei pelo desenvolvimento do mercado brasileiro de Óleo e Gás. Venho defendendo publicamente a importância de regras de mercado e do aumento da competição, em prol do consumidor e da sociedade, do crescimento do País e do incentivo aos investimentos”, diz o documento.

Além disso, o economista ressaltou que “não poderia conciliar o trabalho de consultor com o exercício da presidência da Petrobras”.

Adriano Pires é fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), e foi indicado na semana passada para substituir o general da reserva Joaquim Silva e Luna na presidência da estatal. 

A saída de Luna acontece após o presidente Jair Bolsonaro ter criticado a alta nos preços dos combustíveis. 

Assim como Pires, Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, também desistiu de assumir a presidência do Conselho de Administração da Petrobras.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas