“Em uma hipótese um pouco radical, a Rússia pode chantagear a Europa”, diz professor sobre o gás natural russo

O professor de relações internacionais destacou que isso pode acontecer principalmente, por um um despreparo da Europa

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou na última semana que a Rússia vai começar a vender gás para “países hostis” em rublos, depois de um congelamento de ativos realizado por nações estrangeiras destruir a confiança em Moscou.

Ao avaliar se a Rússia pode de fato utilizar o gás natural para chantagear a Europa, o professor de relações internacionais da Unifesp, José Alexandre Altahyde, destacou que o governo russo pode agir desse modo. “Em uma hipótese um pouco radical, a Rússia pode chantagear a Europa”.

Em participação no BM&C News, ele explicou que isso pode acontecer por uma lógica simples: quem precisa de gás não é a Rússia, e sim a Europa, e caso o governo russo não entregue gás, será um efeito instantâneo. “Ninguém quer ver isso, ainda mais os europeus em uma situação grave como essa”. 

Por outro lado, o professor afirmou  que isso pode ocorrer principalmente por um despreparo da Europa. Isso porque a Europa entrou no ritmo de energia verde há cerca de 15 anos atrás e não levou em consideração o mais importante, na sua visão.  “A energia é uma questão de poder e estratégia, que quando é mal pensada ela perturba o andamento da sociedade ou do estado”.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas