Destaques da Bolsa: Petrobras (PETR4) sobe; Rede D’Or (RDOR3) cai após balanço

Confira os destaques desta quarta-feira (30)
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

O Ibovespa opera em alta, nesta quarta-feira (30), à medida que o recuo leve das ações dos Estados Unidos era compensado por avanço de exportadoras de commodities locais.

Às 12h30, o Ibovespa subia 0,04%, a 120.061 pontos. 

Em meio à alta do petróleo, as ações da Petrobras (PETR3;PETR4) sobem cerca de 1,50%. 3R Petroleum (RRRP3) avança 3,04%.

Vale (VALE3) tem alta de 1,29%, CSN (CSNA3) +1%, CSN Mineração (CMIN3) +1,49%, Gerdau (GGBR4) +0,73% e Usiminas (USIM5) +0,21%, após novos ganhos do minério de ferro. 

Rede D’Or (RDOR3) cai 2,68% e Qualicorp (QUAL3) recua 2,96%. As duas empresas divulgaram os resultados do quarto trimestre nesta terça-feira (30). 

Ainda entre os destaques negativos, BTG Pactual (BPAC11) também tem perdas de 3,87%.

Confira os destaques desta quarta-feira:

Rede D’Or (RDOR3) 

A Rede D’Or registrou lucro líquido de R$ 419,5 milhões no quarto trimestre de 2021, 38,5% acima do mesmo período do ano anterior.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia no trimestre mostrou crescimento de 24% na comparação anual, indo a R$ 1,26 bilhão.

Qualicorp (QUAL3) 

A Qualicorp reportou lucro líquido de R$ 50,6 milhões no quarto trimestre de 2021, queda de 25,2% ante o mesmo período do ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado totalizou R$ 261 milhões, alta de 15,3% na mesma base de comparação.

A receita líquida da companhia ficou em R$ 521,5 milhões no intervalo de outubro a dezembro, acréscimo de 1,2% na comparação com igual intervalo de 2020. Já a dívida líquida, por sua vez, cresceu 109% para R$ 1,525 bilhão no trimestre, com a alavancagem medida pela dívida líquida/Ebitda em 1,45 vez, de 1,04 vez no terceiro trimestre de 2021.

Méliuz (CASH3)

O Méliuz reportou um prejuízo líquido consolidado de R$ 34,3 milhões no acumulado de 2021. Com isso, reverteu o lucro líquido de R$ 19,7 milhões registrado no ano anterior.

Excluindo os itens extraordinários, no valor de R$ 28,3 milhões, contabilizou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de R$ 34,9 milhões negativos em 2021, contra R$ 30,3 milhões positivos em 2020.

A receita líquida total da empresa foi R$ 263,5 milhões no acumulado de 12 meses, mais que o dobro do registrado em 2020, quando chegou a R$ 125,4 milhões. Entre outubro e dezembro, a cifra foi de R$ 97,7 milhões, 126% superior na comparação anual.

Tupy (TUPY3)

A Tupy registrou lucro líquido de R$ 61,1 milhões no quarto trimestre de 2021, queda de 28,9% em relação ao mesmo período de 2020, informou a companhia. No ano, a empresa teve lucro líquido de R$ 202,9 milhões, revertendo prejuízo líquido de R$ 76,2 milhões registrado no ano anterior.

A receita líquida da Tupy foi de R$ 2 bilhões no quarto trimestre, crescimento de 62,1% na comparação anual.

Já o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 203,8 milhões, aumento de 9,9% quando comparado com o 4T20.

Totvs (TOTS3)

A Totvs  informou que sua controlada Dimensa acertou a aquisição de 100% da Vadu por pelo menos 40 milhões de reais, segundo comunicado ao mercado.

A Totvs explicou que o contrato prevê pagamento complementar, dependendo do atingimento de certas metas e condições.

Fundada em 2016, a Vadu é uma plataforma de soluções de análise, automação e monitoramento para o mercado de crédito. Com base no resultado de março de 2022, a Vadu tem receita bruta anualizada de cerca de 17 milhões de reais.

Com Reuters e Estadão Conteúdo

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas