Bolsas da Ásia fecham em alta, após avanços no diálogo entre Rússia e Ucrânia

Exceção, o índice japonês Nikkei caiu 0,80% em Tóquio, a 28.027,25 pontos, num dia em que várias ações foram negociadas ex-dividendos

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta quarta-feira, 30, seguindo o desempenho positivo de Wall Street, após aparentes avanços nas negociações de paz entre Rússia e Ucrânia.

Na China continental, o Xangai Composto subiu 1,96%, a 3.266,60 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 2,55%, a 2.137,61 pontos, embora persistam preocupações com a atual onda de covid-19 que levou a um lockdown temporário na cidade de Xangai.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng se valorizou 1,39% em Hong Kong, a 22.232,03 pontos, o sul-coreano Kospi teve modesta alta de 0,21% em Seul, a 2.746,74 pontos, e o Taiex avançou 1,09% em Taiwan, a 17.740,56 pontos.

Exceção, o índice japonês Nikkei caiu 0,80% em Tóquio, a 28.027,25 pontos, num dia em que várias ações foram negociadas ex-dividendos.

A predominância do apetite por risco na região asiática veio um dia após a Rússia anunciar que irá reduzir operações militares nos arredores de Kiev, a capital ucraniana. Ontem, negociadores de ambos os lados se reuniram na Turquia, numa tentativa de chegar a um acordo para encerrar a guerra iniciada cinco semanas atrás.

Em reação aos sinais de progresso no diálogo russo-ucraniano, as bolsas de Nova York tiveram ganhos de cerca de 1% a 1,8% ontem.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul hoje, com alta de 0,67% do S&P/ASX 200 em Sydney, a 7.514,50 pontos, ampliando sua sequência de valorização para sete pregões consecutivos, a mais longa desde dezembro de 2020.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas