PETR3;PETR4: “Tem espaço para correção intensa”, diz analista após troca de comando na Petrobras

Gustavo pontuou ainda que a resposta do mercado tende a ser negativa também por conta da baixa do petróleo
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

O Ministério de Minas e Energia confirmou a indicação de Adriano Pires, fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), para substituir o general da reserva Joaquim Silva e Luna na presidência da Petrobras (PETR3;PETR4). “Eu enxergo que a gente tem espaço sim para uma correção intensa da Petrobras”, disse o analista Gustavo Almeida, nesta terça-feira (29), à BM&C News.

Na sequência, o analista falou de sua projeção para as ações da companhia: “Acredito que o preço tem espaço para voltar para R$28, R$28,70, podendo, assim, em uma situação muito intensa chegar na região de R$26,30”, avaliou.

Gustavo pontuou ainda que a resposta do mercado tende a ser negativa também por conta da baixa do petróleo. Ontem, os preços do petróleo caíram cerca de 7% depois que o centro financeiro de Xangai iniciou um lockdown para conter um aumento nas infecções por Covid-19, provocando novos temores de piora da demanda.

Além disso, o analista destacou que a grande parte dos investidores estão posicionados nos papéis da companhia em função da tendência do petróleo.

“Uma oscilação muito intensa na Petrobras hoje também vai impactar na forma como eles vão se portar. Pode ser que surja alguns resgates e isso vai trazer sim um impacto mais intenso para a nossa Bolsa”, avaliou.

Por fim, Gustavo analisou o cenário dos investidores estrangeiros, que tem aproveitado a alta das commodities, para se posicionar no Brasil.

“Hoje vai ser um grande teste de fogo para entender se de fato o apetite do investidor estrangeiro é tomar commodity não importando o que acontece localmente”, afirmou.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas