Marfrig negocia com Previ e assume o conselho da BRF

A eleição da chapa ocorreu após uma costura entre Molina e o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (Previ) ao longo do fim de semana

A Marfrig conseguiu nesta segunda, 28, dar um passo decisivo para assumir a gestão da BRF, gigante de alimentos na qual detém 33% de participação. O fundador Marcos Molina foi eleito presidente do conselho de administração da dona das marcas Sadia e Perdigão e obteve a aprovação de toda a chapa proposta para o colegiado. O atual presidente do conselho do Santander Brasil, Sergio Rial, foi escolhido para a vice-presidência na BRF.

A eleição da chapa ocorreu após uma costura entre Molina e o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (Previ) ao longo do fim de semana. Foi incorporado ao grupo o nome do ex-diretor do Banco Central Aldo Mendes como o representante da fundação. A Previ possui fatia de 5,26% na empresa e é sócia da companhia desde 1990.

‘Olhar de dono’

Há anos sem um controlador definido, a eleição do conselho por uma chapa indicada pela Marfrig mostra que a BRF poderá ser uma empresa com “olhar de dono”, segundo analistas de mercado.

Antes do avanço da Marfrig sobre a BRF via compras de ações na Bolsa, as empresas chegaram a anunciar um acordo de fusão, em 2019. O acerto criaria uma empresa global com mais de cem fábricas. No entanto, houve divergências sobre a gestão, e as empresas desistiram do negócio.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas