No Japão, iene atinge menor nível ante dólar desde 2015 após intervenções do BoJ

Entre terça e quinta-feira, o BoJ fará mais leilões de compra de JGBs de 10 anos, a uma taxa fixa de 0,25%. Pela política monetária do BoJ, a meta do juro do JGB de 10 anos é de cerca de 0%

O iene atingiu o menor nível frente ao dólar em cerca de seis anos nesta segunda-feira, 28, após o Banco do Japão (BoJ, pela sigla em inglês) intervir por meio de leilões para evitar que os juros de bônus do governo japonês (JGBs) subam acima da meta.

O BoJ fez duas ofertas hoje para comprar volumes ilimitados de JGBs com vencimentos entre 5 e 10 anos, após o rendimento do JGB de 10 anos alcançar 0,25% durante a madrugada, seu maior patamar desde janeiro de 2016. Não houve demanda no primeiro leilão, mas o BC japonês comprou 64,5 bilhões de ienes (cerca de US$ 5,2 bilhões) em JGBs na segunda oferta.

Entre terça e quinta-feira, o BoJ fará mais leilões de compra de JGBs de 10 anos, a uma taxa fixa de 0,25%. Pela política monetária do BoJ, a meta do juro do JGB de 10 anos é de cerca de 0%.

A iniciativa do BoJ aumenta as chances de que a diferença entre os juros dos EUA e do Japão se amplie. Além da divergência de política entre os dois países, o crescente déficit comercial japonês, que se deve em parte ao salto nos preços do petróleo, está ajudando a enfraquecer o iene, segundo o estrategista-chefe de mercado do Aozora Bank, Akira Moroga.

Às 6h33 (de Brasília), o dólar subia a 124,53 ienes, ante 122,12 ienes no fim da tarde de sexta-feira (25) e após chegar a ser negociado mais cedo a 125,11 ienes, seu maior patamar desde agosto de 2015. 

Compartilhe:

Matérias relacionadas