Destaques da Bolsa: Cogna (COGN3) dispara 19% após balanço do 4T21

Confira os destaques desta sexta-feira (25)

O Ibovespa fechou com leve alta, nesta sexta-feira (25), acompanhando as bolsas dos Estados Unidos. 

O principal índice da bolsa brasileira fechou em alta de 0,02%, a 119.081 pontos. 

Cogna (COGN3) disparou 19,48%, após divulgar os resultados referentes ao quarto trimestre de 2021. Yduqs (YDUQ3) também avançou 9,05%.

Já Sabesp (SBSP3), que também publicou o balanço trimestral, recuou 2,97%.  

Apesar da alta do minério de ferro, Vale (VALE3) caiu 1,66%. Petrobras ON (PETR3) fechou com ganhos de 0,37%, enquanto Petrobras PN (PETR4) perdeu 0,40%.

Entre as maiores quedas, Suzano (SUZB3) perdeu 6% e Klabin (KLBN11) registrou baixa de 6,13%

Confira os destaques desta sexta-feira:

Cogna (COGN3)

A Cogna Educação encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 65,016 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 4,019 bilhões no mesmo período do ano anterior. No critério ajustado, a companhia teve prejuízo de R$ 74,945 milhões, redução de 87,3% frente a um ano antes.

No acumulado do ano, a empresa teve prejuízo líquido de R$ 489,124 milhões, 91,6% menor que a perda de R$ 5,805 bilhões em 2020

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 578,162 milhões no período, ante Ebitda negativo de R$ 3,767 bilhões na comparação anual. A margem Ebitda passou de -229,3% para 37,3%. Em todo o ano de 2021, o Ebitda somou R$ 1,282 bilhão e margem de 24,3%, revertendo o Ebitda negativo de R$ 4,011 bilhões e a margem de -68%.

Por outro lado, a receita líquida apresentou recuo de 5,6% entre outubro e dezembro, totalizando R$ 1,550 bilhão, por causa da conclusão da venda da operação de escolas da Saber, em 29 de outubro de 2021, e refletindo a mudança de mix, com maior participação do ensino híbrido/digital no ensino superior.

A redução de receita em Cogna foi parcialmente compensada pela forte performance de Vasta (+16%) e outros negócios (+25%). Em todo o ano, o grupo registrou receita líquida de R$ 5,281 bilhões, recuo de 10,5% em relação a 2020.

Sabesp (SBSP3)

 A Sabesp encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 567,5 milhões, o que representa uma queda de 31,7% ante o apurado no mesmo intervalo de 2020. No ano de 2021, a empresa registrou lucro de R$ 2,305 bilhões, representando uma variação positiva de 136,9% ante 2020.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e Amortização) ajustado somou R$ 1,493 bilhão, com recuo de 18,9 ante o registrado um ano antes. No ano, o Ebitda ajustado totalizou R$ 6,372 bilhões, com decréscimo de 0,8% ante o ano anterior.

A receita operacional líquida totalizou R$ 5,063 bilhões entre outubro e dezembro do ano passado, montante 3,7% maior que o apurado em igual etapa do ano anterior. Em 2021, a receita operacional líquida, a qual considera a receita de construção, totalizou R$ 19,491 bilhões, um acréscimo de 9,5% em relação ao ano anterior.

Light (LIGT3)

O empresário Wilson Poit foi escolhido para a presidência do Conselho de Administração da Light em substituição a Firmino Sampaio, que continuará no colegiado. A informação foi confirmada pelo escritório de Poit.

Espera-se que a mudança ajude a criar uma dinâmica entre a diretoria-executiva e o conselho, auxiliando o presidente-executivo da empresa, Raimundo Nonato, na missão de reduzir os elevados índices de perda da distribuidora.

A Light encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido consolidado de R$ 72,5 milhões, o que representa um queda de 83,29% ante o apurado em igual intervalo de 2020. No acumulado do ano, o lucro líquido da companhia totalizou R$ R$ 397,9 milhões, recuo de 42,5% em relação aos R$ 433,9 milhões registrados em 2020.

Segundo a companhia, a redução se deve aos resultados apresentados pela Distribuidora e pela Geradora, que registraram um lucro de R$ 46,3 milhões e R$ 38,1 milhões, respectivamente, no quarto trimestre de 2021, contra lucro de R$ 239,7 milhões e R$ 202,5 milhões registrados no mesmo período de 2020.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e Amortização) ajustado somou R$ 690,2 milhões, queda de 46,8% ante o igual intervalo de 2020. Nos 12 meses do ano, o Ebitda da Light somou R$ 1,909 bilhão, redução de 23,5% sobre 2020.

Entre outubro e dezembro, a receita operacional líquida diminuiu 7,7% na mesma base de comparação e totalizou R$ 3,771 bilhões. No acumulado de 2021 a receita da companhia foi de R$ 13,930 bilhões, aumento de 13,4% em relação a 2020.

Com Estadão Conteúdo

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas