“Há evidências fortes de uma aliança russo-chinesa”, disse Alan Ghani sobre guerra na Ucrânia

O economista destacou que a China não se manifestou publicamente contra o ataque da Rússia à Ucrânia

O economista Alan Ghani, em sua participação no BM&C Market, analisou o posicionamento da China em relação à invasão da Rússia na Ucrânia. “Não há dúvidas que há evidências fortes de uma aliança russo-chinesa”, disse Ghani.

Nesse sentido, o economista explicou que a China está quieta publicamente, mas está agindo muito bem nos bastidores. Dado que a China manteve a porta de comércio aberta com a Rússia, recordou Ghani.

“Ao ler o principal jornal chines, o Global Times, que é a mídia do partido comunista, você verá que é exatamente a mesma opinião da Rússia”, ressaltou o economista. 

“Portanto, a China está simplesmente falando para a sua população o que o Putin falaria para a população russa”, completou.

Por fim, Ghani destacou que a China não condenou de maneira concreta o ataque da Rússia à Ucrânia. “Ou seja, a China está do lado da Rússia, só não publicamente porque eles são muito espertos”, disse o economista.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas