LREN3: “Não sou muito otimista com o case para o médio prazo”, avalia analista

Victoria explicou que os investidores, geralmente, optam pela Renner, tratando-se de empresas do setor, porque os resultados são mais previsíveis e por ser uma empresa mais madura

Falando de varejista do segmento de roupas e calçados, a Lojas Renner (LREN3) está sempre no radar dos investidores. Para a analista da Benndorf, Victoria Minatto, se está todo mundo falando muito bem, então o papel tende a subir, ficar mais esticado e o valuation fica bastante exigente também.

“Não sou muito otimista com o case para médio prazo”, disse.

Victoria explicou que os investidores, geralmente, optam pela Renner, tratando-se de empresas do setor, porque os resultados são mais previsíveis e por ser uma empresa mais madura.

Com isso, apesar do case possuir uma tendência a performar melhor, comparado com outras empresas do varejo e da Bolsa, não consegue ver muito upside.

“O que era bom da Renner foi embora junto com o Galló e a gente vê isso também no último resultado”, disse.

José Galló, é o ex-CEO da companhia, que ficou por mais de 20 anos, e atualmente assume a presidência do conselho administrativo da varejista.

“Quando a gente vai comparar a governança, eu ainda acredito que a governança da C&A é melhor do que da Renner”, destacou.

Confira outra análise do setor de varejo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas