Ibovespa sustenta alta com petróleo e varejo apesar de queda em NY

As ações das petroleiras e das varejistas contribuíram para que o Ibovespa mantivesse a variação positiva durante a sessão

O principal índice acionário da bolsa brasileira encerrou as negociações desta quarta-feira (23) em leve alta, operando próximo da estabilidade. As ações das petroleiras e das varejistas contribuíram para que o indicador mantivesse a variação positiva durante a sessão. Na outra ponta, os frigoríficos puxaram o Ibovespa para baixo.

Os investidores continuam repercutindo os comentários do Federal Reserve, o banco central dos EUA, sobre inflação e taxas de juros, além do conflito entre Ucrânia e Rússia.

Jerome Powell, presidente do Fed, disse na segunda-feira (21) ter que agir “rapidamente” para controlar a inflação alta demais,  acrescentando que, se necessário, pode realizar aumentos da taxa de juros maiores do que o normal para reduzir a alta dos preços.

Na Ucrânia, líderes acusaram a Rússia de deter 15 trabalhadores e motoristas de um comboio humanitário que tentava entregar alimentos e suprimentos básicos a moradores da cidade portuária de Mariupol, que ficou sob ataque naval após semanas de ofensivas aéreas e terrestres.

Nos Estados Unidos, as bolsas caíram e devolveram parte dos ganhos dos últimos dias. Os investidores seguem cautelosos em relação a um aumento mais agressivo dos juros no país.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de +0,16%, cotado a 117.457,34 pontos.

dólar comercial fechou em queda de -1,44%, cotado a R$ 4,8442

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em queda. O S&P 500 fechou em desvalorização de -1,23% (4.456,24), o Nasdaq registrou queda de -1,32% (13.922,60), enquanto o Dow Jones encerrou o dia descendo em -1,29% (34.358,50).

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas