Destaques da Bolsa: Petrobras (PETR4) fecha em alta; Copel (CPLE6) recua após balanço

Confira os destaques desta quarta-feira (23)
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

O Ibovespa fechou em alta, nesta quarta-feira (23), enquanto as bolsas dos Estados Unidos encerraram em baixa. 

O principal índice da bolsa brasileira fechou em alta de 0,16%, a 117.457 pontos. 

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) tiveram ganhos de 1,18% e 1,36%, respectivamente, diante da alta do petróleo. 3R Petroleum (RRRP3) avançou 2,95% e PetroRio (PRIO3) +2,90%.

Vale (VALE3) recuou 0,22% e Usiminas (USIM5) teve perdas de 1,52%, enquanto CSN (CSNA3) subiu 0,92% e Gerdau (GGBR4) +0,37%.

Copel (CPLE6) caiu 3,44%, após divulgar os resultados do quarto trimestre. 

Destaques positivos: Grupo Soma (SOMA3) +7,15%, Lojas Renner (LREN3) +5,61% e CVC (CVCB3) +4,16%. 

Destaques negativos: Fleury (FLRY3) -3,89%, BRF (BRFS3) -3,89% e Minerva (BEEF3) -3,52%.

Confira os destaques desta quarta-feira:

Positivo (POSI3)

A Positivo informou que registrou lucro líquido de R$ 41,8 milhões no quarto trimestre de 2021, recuo de 72,1% em relação ao mesmo período de 2020. No ano, a companhia teve lucro líquido de R$ 202,8 milhões, crescimento de 3,6% na comparação anual.

A receita líquida somou R$ 1 bilhão no quarto trimestre, alta de 21,2% ante o mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente foi de R$ 92,2 milhões, baixa de 2,9% quando comparado com o 4T20.

Even (EVEN3)

A Even reportou lucro líquido de R$ 41,7 milhões no quarto trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 89,2 milhões de um ano antes. No ano, a companhia teve lucro líquido de R$ 231,2 milhões. 

A receita líquida foi de R$ 543,5 milhões no quarto trimestre, aumento de 19,5% em comparação com o mesmo período de 2020. 

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 57,7 milhões, queda de 58,8% na comparação anual.

Vibra Energia (VBBR3)

O lucro líquido da Vibra Energia, antiga BR Distribuidora, chegou a R$ 1,025 bilhão no quarto trimestre de 2021, queda de 67,4% na comparação com o mesmo período de 2020. No ano, foi registrada queda de 36,1% em relação a 2020, para R$ 2,497 bilhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado atingiu R$ 1,598 bilhão no quarto trimestre, queda de 1,1% em relação ao mesmo período de 2020. Em todo o ano, o Ebitda chegou a R$ 4,983 bilhões, aumento de 30,8% ante 2020.

A receita líquida entre outubro e dezembro ficou em R$ 39,271 bilhões, aumento de 61,6% ante o quarto trimestre do ano passado. Houve avanço de 59,7% em 2021, para R$ 130,121 bilhões na comparação com o ano anterior.

Itaúsa (ITSA4)

A holding Itaúsa vendeu 12 milhões de ações Classe A de emissão da XP Inc., correspondentes a 2,14% do capital total da XP, pelo valor de aproximadamente R$ 1,8 bilhão, considerando a taxa de câmbio da terça-feira, 22.

Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa informa que passou a deter 64.470.985 ações ordinárias Classe A de emissão da XP equivalentes a 11,51% do capital total da XP e 3,63% de seu capital votante.

A holding ressalta que os termos e condições do Acordo de Acionistas da XP, principalmente quanto ao direito de indicar membros ao Conselho de Administração e Comitê de Auditoria da XP, permanecem inalterados.

A alienação, afirma, decorre da decisão estratégica da companhia de reduzir sua participação na XP, conforme divulgado anteriormente, por não se tratar de ativo estratégico, bem como da necessidade de recomposição do caixa da holding em função dos últimos investimentos realizados.

A venda, segundo a holding, terá impacto positivo nos resultados da Itaúsa do primeiro trimestre de 2022 em aproximadamente R$ 1,1 bilhão, líquido de impostos.

Com Estadão Conteúdo

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas