“Juro alto não vai resolver”, avalia analista de mercado sobre inflação

Boechat destacou que o Brasil subiu os juros à frente de outros países e que isso foi um movimento muito forte
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

A ata do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada nesta terça-feira (22) esclareceu que a decisão de elevar a taxa básica de juros para 11,75% ao ano se deu por causa da volatilidade e incerteza da conjuntura atual, particularmente no cenário internacional. Para a próxima reunião é esperada uma alta de 1,0 ponto percentual.

Durante participação na programação da BM&C News, o analista de mercado da ActivTrades, Eduardo Boechat, disse que aumentar demais a inflação não é eficiente para controlar a pressão inflacionária.

“Parece que já está em um nível razoável. O que a gente tem visto aqui no Brasil são choques externos que a gente não tem controle, o petróleo é um grande exemplo, o juro alto não vai resolver, isso é um problema geral”, avaliou.

Boechat destacou que o Brasil subiu os juros à frente de outros países e que isso foi um movimento muito forte. “Poderia ter sido menor, a gente poderia estar em torno de 9, 10% com espaço para daqui a pouco ir para 12 ou 13% e isso gera um impacto muito grande principalmente em setores como de construção”, disse.

Além disso, o analista destacou que os juros indo para 13% ao ano vai segurar o setor de construção.

“12,75% já está de bom tamanho. Acho que não deveríamos continuar subindo a partir desse nível”, pontuou.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas