“Acho improvável um processo de impeachment”, diz Alan Ghani

O economista destacou que não da para saber se do ponto de vista jurídico abre espaço para ferir lei de responsabilidade fiscal

Governadores, vice-governadores e secretários estaduais se reuniram nesta terça-feira (22) em Brasília para discutir a fixação de uma alíquota única para Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) de combustíveis. 

Frente às insatisfações com a nova lei, os governadores irão recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela derrubada de artigos da matéria sancionada, alegando quebra do pacto federativo. 

O economista, Alan Ghani, destacou que com isso, é muito improvável que haja a abertura de processo de impeachment, mesmo que o STF não tenha uma visão simpática ao presidente da república, pontuou o economista.

“Não sei como será o desenrolar disso, se do ponto de vista jurídico abre espaço para ferir lei de responsabilidade fiscal ou crime eleitoral”, finalizou o economista.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas