Elevar os gastos públicos é péssimo para a economia, afirma economista

Otto avaliou que o que se observa é que desde 2003 não se tem um programa claro e econômico de longo prazo
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

O ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que estão à frente nas pesquisas eleitorais, costumam defender o aumento de gastos públicos em seus planos de governo.

Para o economista e professor do Insper, Otto Nogami, isso é péssimo, principalmente em função da elevação do déficit público.

“O ideal seria, de alguma maneira, nesses programas de governo, tentar desenvolver um programa que estimulasse esses investimentos no setor privado, principalmente para adequar as condições de produção frente à demanda de nossa sociedade”, avaliou durante a transmissão ao vivo da BM&C News.

Otto pontuou que o que se observa é que desde 2003 não se tem um programa claro e econômico de longo prazo. “Todas as ações do governo em termos de política econômica são feitas objetivando o curto prazo”, disse.

O economista acrescentou também que o governo faz planejamento somente mirando nas eleição, sem se preocupar em dar continuidade, e isso é ruim para o setor privado.

Ainda, de acordo com a avaliação do professor, esse processo faz com que a econômica brasileira vá se afastando cada vez mais das outras economias emergentes.

“Isso é muito ruim principalmente ao que diz respeito ao planejamento do setor privado e da economia”, avaliou.

Confira a avaliação na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas