China mantém taxa de empréstimo mas mercado espera afrouxamento no 2º tri

Pouco mais da metade dos operadores e analistas consultados em pesquisa da Reuters na semana passada esperava manutenção de ambas as taxas

A China deixou inalterada nesta segunda-feira a taxa de juros referencial para empréstimos corporativos e a pessoas físicas, como esperado, embora analistas digam que estão aumentando as justificativas para estímulo monetário em meio aos riscos externos para a economia.

A taxa primária de empréstimo (LPR) de um ano foi mantida em 3,70%, enquanto a de cinco anos permaneceu em 4,60%.

Pouco mais da metade dos operadores e analistas consultados em pesquisa da Reuters na semana passada esperava manutenção de ambas as taxas.

A precificação da LPR é atrelada à taxa do instrumento de empréstimo de médio prazo (MLF) do Banco do Povo da China, mantida na semana passada, o que destruiu as expectativas de um corte. A LPR é determinada mensalmente por 18 bancos, que apresentam cotações de suas taxas de empréstimo acrescentando um prêmio sobre a MLF.

Os mercados esperam agora que as autoridades retomem o afrouxamento monetário em breve para reanimar uma economia afetada pelo ressurgimento da Covid-19, crescimento mais fraco do crédito e problemas no setor imobiliário, em meio ao aumento dos riscos globais com o conflito na Ucrânia.

Compartilhe:

Matérias relacionadas