Putin promete que Rússia vai prevalecer na Ucrânia

Putin disse que a operação na Ucrânia foi necessária porque os Estados Unidos estavam usando o país para ameaçar a Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, justificou a invasão da Ucrânia diante de um estádio de futebol lotado, nesta sexta-feira (18), mas a cobertura de seu discurso na televisão estatal foi inesperadamente interrompida pelo que o Kremlin disse ter sido um problema técnico com um servidor.

Falando em um palco no centro do Estádio Luzhniki de Moscou, Putin prometeu a dezenas de milhares de pessoas agitando bandeiras russas e gritando “Rússia, Rússia, Rússia” que todos os objetivos do Kremlin serão alcançados.

“Sabemos o que precisamos fazer, como fazê-lo e a que custo. E cumpriremos absolutamente todos os nossos planos”, disse Putin, de 69 anos, no comício em um palco decorado com slogans como “Por um mundo sem Nazismo” e “Para nosso presidente”.

Vestido informalmente, Putin disse que os soldados que lutam no que a Rússia chama de “operação militar especial” na Ucrânia ilustraram a unidade da Rússia.

“Ombro a ombro, eles se ajudam, se apoiam e, quando necessário, se protegem de balas com seus corpos como irmãos. Essa união não temos há muito tempo”, disse Putin.

Enquanto ele falava, a televisão estatal interrompeu brevemente seu discurso e mostrou imagens pré-gravadas de canções patrióticas, mas depois ele apareceu novamente na televisão estatal.

A agência de notícias RIA citou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, dizendo que uma falha técnica em um servidor foi a razão pela qual a televisão estatal subitamente se afastou de Putin.

O presidente russo diz que a operação na Ucrânia foi necessária porque os Estados Unidos estavam usando o país para ameaçar a Rússia e a Rússia teve que se defender contra o “genocídio” de pessoas de língua russa pela Ucrânia.

A Ucrânia diz que está lutando por sua existência e que as alegações de genocídio de Putin são um absurdo. O Ocidente diz que as alegações de que quer destruir a Rússia são ficção.

Antes de Putin falar, o emocionante hino nacional da Rússia, com as palavras “A Rússia é nosso estado sagrado”, ecoou nas arquibancadas do estádio usado na Copa do Mundo de 2018, juntamente com sucessos pop mais modernos, como “Made in the USSR”.

Foi lida poesia pan-eslava de Fyodor Tyutchev, cujos versos alertavam os russos de que sempre seriam considerados escravos do Iluminismo pelos europeus.

Putin citou o brilhante comandante naval russo do século 18, Fyodor Ushakov.

“Ele disse uma vez que essas tempestades serão para a glória da Rússia”, disse Putin. “É assim que era naquela época, é assim que é agora e sempre será assim, obrigado.”

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas