Bolsonaro diz que pode substituir presidente da Petrobras

Bolsonaro voltou a criticar a Petrobras pelo aumento dos combustíveis anunciado na semana passada

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que “existe a possibilidade” de substituição do atual presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, em meio às crescentes críticas do chefe do Executivo contra a estatal devido aos aumentos dos preços dos combustíveis.

“Existe essa possibilidade”, respondeu Bolsonaro ao ser questionado sobre uma possível troca no comando da Petrobras em entrevista à TV Ponta Negra, do Rio Grande do Norte, exibida nesta quarta-feira.

“Todo mundo no governo – ministros, secretários, diretores de empresas, presidentes de estatais – pode ser substituído se não estiver fazendo o trabalho a contento. Então não quer dizer que vai ser trocado ou que não vai ser trocado. Eu só não posso trocar o vice-presidente da República, o resto todos podem ser trocados, obviamente por motivo de produtividade, motivo de falha ou omissão no respectivo serviço”, acrescentou.

A gestão de Luna entregou um lucro recorde da Petrobras de 106,7 bilhões de reais em 2021, principalmente devido ao avanço de 77% do preço do barril do petróleo no período e valores mais altos dos combustíveis. Além disso, a companhia anunciou pagamento de dividendos também recordes de 101,4 bilhões de reais referentes ao exercício de 2021.

As ações preferenciais da Petrobras, que operavam perto de uma estabilidade, aprofundaram queda após a declaração do presidente, atingindo uma mínima da sessão de 30,45 reais. Por volta das 15h (horário de Brasília, operavam em baixa de 1,22%, a 30,70 reais.

Apesar da declaração de Bolsonaro sobre uma possível troca do presidente da Petrobras, Luna ainda tem mandato até 2023. Mas o governo tem maioria no conselho de administração se Bolsonaro decidir sobre o assunto.

Procurada pela Reuters, a Petrobras não retornou de imediato a pedido de comentário sobre a declaração do presidente.

Bolsonaro voltou a criticar a Petrobras pelo aumento dos combustíveis anunciado na semana passada, quando a estatal reajustou o diesel em 24,9% e a gasolina, em 18,8%.

Em trecho da mesma entrevista exibido na terça-feira, o presidente disse que “a gente está esperando, inclusive, ter um retorno da Petrobras para rever esses preços que foram absurdamente majorados na semana passada”.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas