Ibovespa recua nesta terça puxado por Vale e Petrobras

O principal índice da B3 tem queda de 1,09% aos 108.726 pontos.

O Ibovespa registra queda nesta terça-feira (15), com destaque para a desvalorização dos papéis de Vale e Petrobras.

Às 15h35, o principal índice da B3 tinha queda de 1,09% aos 108.726 pontos.

As ações da Vale (VALE3) recuavam 2,53% aos R$ 89,28, enquanto os papéis ordinários da Petrobras (PETR3) perdiam 1,98% aos R$ 33,69.

Em Nova York, os índices futuros registram alta. O S&P 500 avança 1,34%, Nasdaq futuro opera em alta de 1,95%, enquanto o Dow Jones futuro sobe 1,16%.

O mercado aguarda pelas decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos nesta semana e mantém a guerra na Ucrânia em foco. No Brasil, o quadro fiscal e a temporada de balanços corporativos também seguem no radar dos investidores.

Os investidores também acompanham o crescimento de novos casos de Covid-19 na China. Na Ásia, as Bolsas fecharam majoritariamente em baixa, repercutindo o lockdown em grandes cidades como Xangai e Shenzhen. Só o índice Nikkei ficou em leve alta de +0,15%.

Entre os balanços, o Magazine Luiza (MGLU3) informou na noite desta segunda-feira (14) que reportou lucro líquido de R$ 93 milhões no quarto trimestre de 2021, queda de 57,6% ante o mesmo período do ano anterior.

Em 2021, o lucro líquido somou R$ 590,7 milhões, aumento de 50,8% contra os 12 meses de 2020.

A receita líquida ficou em R$ 9,4 bilhões no 4T21. O número representa recuo de 6,6% quando comparado com o mesmo trimestre de um ano antes.

Entre os indicadores do dia, a produção industrial da zona do euro ficou estável em janeiro ante dezembro, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta terça-feira, 15, pela agência oficial de estatísticas da União Europeia, a Eurostat.

O resultado frustrou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam alta de 0,2% na produção.

Na comparação anual, a produção industrial do bloco sofreu queda de 1,3% em janeiro. Neste caso, a projeção do mercado era de recuo bem menor, de 0,3%.

A Eurostat também revisou os números de produção industrial de dezembro, para ganho mensal de 1,3% e acréscimo anual de 2%. 

Com Reuters e Estadão Conteúdo

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas