Ibovespa fecha em queda novamente e termina semana no vermelho

Nos EUA, os principais índices em Wall Street também fecham em queda devido aos acontecimentos da semana

O Ibovespa fechou o pregão desta sexta-feira (11) em queda seguindo o mesmo caminho das bolsas no norte da América. Aqui e lá fora, as bolsas tiveram um início positivo após Vladimir Putin sugerir avanços nas negociações com a Ucrânia por uma solução diplomática da guerra, o que foi desmentido depois por Volodymyr Zelensky e o chanceler ucraniano Dimitry Kuleba.

Além disso, nesta sexta, O G7 anunciou uma nova onda de sanções em decorrência da guerra, que já dura a 15 dias, que ajudaram os mercados a manter o modo cautela.

No mercado doméstico, investidores reagiram aos dados do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de fevereiro, que subiu 1,01% no período, após alta de 0,54% no mês anterior, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No acumulado de 12 meses até fevereiro, o IPCA teve alta de 10,54 por cento, contra alta de 10,38 por cento do mês anterior. Em suma, de acordo com uma pesquisa da Reuters, a expectativa de analistas era de alta de 0,95% em fevereiro, acumulando em 12 meses alta de 10,50%.

Nos EUA, os principais índices em Wall Street também fecham em queda. Investidores repercutiram os acontecimentos da semana, que foi agitada devido a tensões geopolíticas e preocupações em relação à inflação.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda de -1,72%, cotado a 111.713,07 pontos.

dólar comercial fechou em leve alta de +0,76%, cotado a R$ 5,0541

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em queda. O S&P 500 fechou em devalorização de -1,29% (4.204,36), o Nasdaq registrou queda de -2,18% (12.843,81), enquanto o Dow Jones encerrou o dia descendo -0,70% (32.943,33).

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas