É o momento de investir no setor doméstico? Especialista diz que empresas estão com risco-retorno melhor

o sócio da GTI disse que, com o destaque da valorização do preço das commodities, os investidores fizeram uma maior migração para papéis ligados ao setor

A crise causada pelo conflito entre Rússia e Ucrânia tem deixado os investidores apreensivos. Nos últimos dias, alguns setores têm se destacado mais do que outros e quem investe na Bolsa fica sem saber para que lado tomar posição. Rodrigo Glatt, sócio da GTI, avaliou que além das commodities, enxerga com bons olhos o setor doméstico.

“Eu vejo preços de empresas de setores domésticos em uma relação risco-retorno melhor hoje, estão mais atrativas”, disse durante entrevista exclusiva à BM&C News.

Falando do ponto de vista de alocação, Glatt disse acreditar que boa parte das empresas ligadas ao consumo doméstico foram muito penalizadas. O especialista pontuou ainda que este movimento já aconteceu ao longo do segundo semestre e se intensificou de uma forma importante.

No entanto, com um cenário de Produto Interno Bruto (PIB) mais positivo e preços melhores, as ações do setor doméstico devem ser beneficiadas.

Além disso, o sócio da GTI disse que, com o destaque da valorização do preço das commodities, os investidores fizeram uma maior migração para papéis ligados a este setor, que são mais defensivos.

“Olhando para a guerra em si e os efeitos globais, a gente vê até que relativamente o Brasil melhor posicionado do que muitas outras economias. Então, ele deve sofrer bem menos com isso em relação a outros países do mundo”, avaliou.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas