“Com a guerra, os elementos para a produção de automóveis estão mais caros”, diz estrategista

O estrategista afirmou a questão dos automóveis será relevante em termos negativos para a produção industrial

Em janeiro de 2022, a produção industrial caiu 2,4% frente dezembro de 2021, na série com ajuste sazonal, deixando de lado grande parte do avanço de 2,9% registrado em dezembro de 2021.

O estrategista da RB Investimentos, Gustavo Cruz, destacou que o recuo da produção industrial se deve principalmente, por dois fatores, os automóveis e a extração, que foi fortemente prejudicada pela chuva.

Cruz explicou que os problemas dos automóveis seguem os mesmos, porém com a invasão da Rússia na Ucrânia os elementos utilizados para a fabricação dos automóveis estão ficando cada vez mais caros. “Isso pode trazer um sinal ainda pior para o início de 2022 em termos de produção industrial”. 

“A questão dos automóveis será relevante em termos negativos para a produção industrial ao longo do ano”, finalizou Cruz.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas