“A cassação é uma punição desproporcional”, diz Kim Kataguiri sobre Arthur do Val

O deputado federal afirmou que a cassação é um oportunismo político na sua visão

Nesta segunda-feira (7), o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) recebeu pedidos de cassação do mandato do deputado estadual Arthur do Val (Podemos), após divulgação de áudios de teor sexista contra ucranianas.

Para o deputado federal, Kim Kataguiri, a cassação do mandato de Arthur do Val é desproporcional. O deputado destacou que Arthur foi afastado do Movimento Brasil Livre (MBL), retirou a pré-candidatura para governador do estado, e não será candidato à reeleição como deputado.

Kataguiri citou exemplos para justificar a desproporção de uma cassação para uma suspensão. “Um sujeito que efetivamente assediou uma deputada no meio do plenário, foi apenas suspenso”.

O deputado federal ainda citou o parlamentar que desviou dinheiro público e foi gravado manipulando dinheiro vivo do orçamento secreto.

Por fim, Kim Kataguiri afirmou que a cassação do mandato do deputado estadual não é para fazer uma defesa de direito das mulheres, democracia ou de direitos individuais. “É o oportunismo político de adversários que sempre quiseram derrubá-lo por outras razões”.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas