Bolsas da Ásia fecham em forte baixa, com petróleo impulsionado por guerra

Na China continental, o Xangai Composto caiu 2,17%, a 3.372,86 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composite apresentou baixa de 2,70%, a 2.203,41 pontos

As bolsas asiáticas fecharam em forte baixa nesta segunda-feira, à medida que as cotações do petróleo dispararam em reação aos últimos desdobramentos da guerra russo-ucraniana. No domingo, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou que Washington e seus aliados europeus estão considerando banir a importação de petróleo e de gás natural da Rússia. A declaração ajudou o petróleo tipo Brent a saltar para quase US$ 140 por barril durante a madrugada.

O índice Hang Seng liderou as perdas na Ásia nesta segunda, com tombo de 3,87% em Hong Kong, a 21.057,63 pontos, enquanto o japonês Nikkei caiu 2,94% em Tóquio, a 25.221,41 pontos, o sul-coreano Kospi recuou 2,29% em Seul, a 2.651,31 pontos, e o Taiex registrou queda de 3,15% em Taiwan, a 17.178,59 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto caiu 2,17%, a 3.372,86 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composite apresentou baixa de 2,70%, a 2.203,41 pontos.

Em segundo plano diante do cenário geopolítico, os últimos dados da balança comercial chinesa superaram as expectativas no primeiro bimestre deste ano, mas mostraram significativa desaceleração em relação a dezembro.

Oceania

Na Oceania, as perdas na bolsa australiana foram mais contidas, uma vez que o salto do petróleo impulsionou ações do setor.

De qualquer forma, o índice S&P/ASX 200 recuou 1,02% em Sydney, a 7.038,60 pontos.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas