Preço do petróleo deve subir ainda mais com atraso em negociações iranianas

A Rússia aumentou a demanda por garantias escritas dos Estados Unidos de que as sanções a Moscou por sua invasão da Ucrânia não prejudicariam a cooperação russa com o Irã

Os preços do petróleo devem subir ainda mais nesta semana devido a atrasos na conclusão das negociações nucleares com o Irã e o potencial retorno do petróleo iraniano aos mercados globais, que já sofrem com interrupções no fornecimento russo, afirmaram analistas.

A Rússia aumentou a demanda por garantias escritas dos Estados Unidos de que as sanções a Moscou por sua invasão da Ucrânia não prejudicariam a cooperação russa com o Irã. A China também levantou novas demandas, segundo fontes.

Na semana passada, o Brent de referência subiu 21% ao fechar a 118,11 dólares o barril e o petróleo dos EUA subiu 26%, fechando em 115,68 dólares.

“O Irã era o único fator de baixa real que pairava sobre o mercado, mas se agora o acordo iraniano atrasar, poderemos chegar ao fundo dos tanques muito mais rápido, especialmente se os barris russos permanecerem fora do mercado por muito tempo”, disse Amrita Sen, cofundadora da think-tank Energy Aspects.

Sen disse que o Brent pode subir para 125 dólares por barril na segunda-feira, aproximando-se rapidamente de uma alta histórica de 147 dólares, vista pela última vez em 2008.

Analistas do JP Morgan disseram nesta semana que o petróleo pode subir para 185 dólares por barril este ano.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas