Tudo o que se sabe sobre o comboio russo de 64 km que avança à capital da Ucrânia

O Ministério de Defesa do Reino Unido disse que o comboio se locomove de maneira mais lenta e que parou a 30 quilômetros da capital ucraniana

Imagens de satélites mostram que um comboio de 64 quilômetros de tanques russos, que contam com veículos blindados e artilharia, esteja parado próximo a Kiev para realizar um ataque à capital da Ucrânia.

Em comunicado, o Ministério de Defesa do Reino Unido disse na última quinta-feira (3) que o comboio se locomove de maneira mais lenta e que parou a 30 quilômetros da capital ucraniana.

“O corpo principal da grande coluna russa que avança sobre Kiev permanece a mais de 30 quilômetros do centro da cidade, tendo sido atrasado pela forte resistência ucraniana, avaria mecânica e congestionamento. A coluna fez pouco progresso em mais de três dias”, disse o Ministério.

Já na última quarta-feira (2), o porta-voz do Pentágono, John Kirby, afirmou que mesmo que o comboio esteja de fato parado, existe uma enorme preocupação de que não haja mais tempo para ajudar eventuais cidades que possam estar cercadas.

Um oficial de Defesa dos Estados Unidos destacou que, apesar das tropas estarem sendo prejudicadas com a escassez de combustível e comida, é provável que eles “aprendam com os erros de logística” e se preparem para avançar ainda mais nos próximos dias.

Além disso, a Maxar afirmou que, junto ao comboio, tropas adicionais em solo e unidades de helicópteros de ataque foram vistas no sul de Belarus, a menos de 30 quilômetros da fronteira com a Ucrânia.

Diante disso, a expectativa é de que o veículo blindado tenha entrado na Ucrânia através de Belarus, local onde a Rússia havia movido um grande número de tropas nas últimas semanas para realizar os “exercícios conjuntos”.

Nas imagens de satélite, as tropas não saíram do território e, quando os exercícios terminaram, mostraram que a Rússia aumentou a presença militar no país.

A crucial cidade de Mariupol, no sudeste da Ucrânia, foi cercada pelas forças russas ontem, enquanto Moscou busca aumentar seu controle sobre o sul do país, de acordo com informações da imprensa russa.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas