Empregadores dos EUA devem ter mantido ritmo forte de criação de vagas em fevereiro

Isso deixaria a economia com 2,5 milhões de postos de trabalho abaixo do nível pré-pandemia. Economistas preveem que todos os empregos perdidos serão recuperados este ano
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Os empregadores dos Estados Unidos provavelmente mantiveram o forte ritmo de contratações em fevereiro, deixando o mercado de trabalho mais próximo do pleno emprego, mas as tensões geopolíticas podem afetar a confiança empresarial e desacelerar o aumento do emprego nos próximos meses.

O relatório de emprego do Departamento do Trabalho a ser divulgado nesta sexta-feira deve mostrar que as condições do mercado de trabalho se apertaram ainda mais, com a taxa de desemprego retomando a tendência de baixa e a falta de trabalhadores elevando os salários.

O chair do Federal Reserve, Jerome Powell, descreveu o mercado de trabalho nesta semana como “extremamente apertado”, e disse a parlamentares que apoiará uma alta de 0,25 ponto percentual nos juros na reunião de 15 e 16 de março do banco central norte-americano.

A pesquisa com estabelecimentos deve mostrar a criação de 400 mil vagas de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, de 467 mil em janeiro, de acordo com pesquisa da Reuters com economistas.

Isso deixaria a economia com 2,5 milhões de postos de trabalho abaixo do nível pré-pandemia. Economistas preveem que todos os empregos perdidos serão recuperados este ano.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas