Ibovespa sobe nesta quinta; investidores acompanham guerra na Ucrânia

O principal índice da B3 avança 0,67% aos 115.948 pontos

O Ibovespa opera em alta nesta quinta-feira (3), enquanto os investidores acompanham a guerra na Ucrânia e seus impactos no mercado.  

Às 12h32, o principal índice da B3 tinha alta de 0,67% aos 115.948 pontos.

O mercado segue atento aos desdobramentos da guerra na Ucrânia. Na noite de ontem (2), o prefeito de Kherson, Ihor Kolykhaiev, confirmou que a Rússia tomou o controle da cidade ucraniana.

Segundo ele, os militares da Ucrânia não estão mais na localidade e seus habitantes devem agora cumprir as instruções de “pessoas armadas que vieram para a administração da cidade”.

Hoje pela manhã, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou que o país se manterá firme na luta contra a invasão russa, que entra em seu oitavo dia de conflitos.

Zelensky, por meio de um vídeo nas redes sociais, disse que os primeiros dias da “guerra total” foram difíceis, mas que os ucranianos estão unidos e, portanto, perseverarão.

“Todas as linhas da nossa defesa estão mantidas. O inimigo não teve sucesso em nenhuma das direções estratégicas”, disse o presidente ucraniano.

Entre os indicadores do dia, a taxa de desemprego da zona do euro caiu de 7% em dezembro de 2021 para 6,8% em janeiro, segundo dados com ajustes sazonais divulgados hoje pela agência oficial de estatísticas da União Europeia, a Eurostat.

O resultado de janeiro ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam manutenção da taxa em 7%. A Eurostat estima que havia 11,225 milhões de desempregados na zona do euro em janeiro.

Nos EUA, o Departamento do Trabalho anunciou que os novos pedidos de seguro-desemprego atingiram 215 mil na semana encerrada em 26 de fevereiro.

 O número ficou abaixo das estimativas do mercado, que apontavam para 226 mil solicitações no período. Na semana anterior, o número de pedidos iniciais foi de 233 mil, conforme dados revisados.

No Brasil, o Índice Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial ficou em 49,6 em fevereiro, ante 47,8 registrado em janeiro, de acordo com o IHS Markit nesta quinta-feira (3). Apesar da alta, o número ainda indica a deterioração na saúde geral do setor pelo quarto mês seguido.

Compartilhe:

Matérias relacionadas