BRF (BRFS3) pode ser maior afetada do setor com crise entre Rússia e Ucrânia, diz analista

Merola avaliou que, em determinado momento, os aumentos de custos do milho e do trigo vão acabar sendo repassados para o consumidor

Conflito entre Rússia e Ucrânia podem comprometer a exportação de milho e trigo no curto prazo, uma vez que correspondem por 18% e 28% do processo, respectivamente. Durante entrevista à BM&C News, Nícolas Merola, analista da Inversa, falou sobre qual empresa acredita ser a maior impactada do setor frigorífico.

“Dentro das empresas que eu observo no segmento, eu acho que a BRF (BRFS3) seja a mais prejudicada”, destacou.

Merola explicou que, em determinado momento, os aumentos de custos dessas duas matérias-primas vão acabar sendo repassados para o consumidor e, com isso, a companhia será diretamente afetada.

“O que a gente vê acontecendo ao longo do tempo quando os custos vão sendo repassados, é que, na margem, as pessoas tendem a migrar das proteínas mais caras para as proteínas mais baratas”, pontuou.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas