“Para Putin, atuação da Rússia é intervenção e não invasão”, diz professor de relações internacionais

Para o presidente russo, não pode ser chamado de invasão pois a maioria dos residentes das repúblicas são russos, ou seja, ele estaria evitando um genocidio
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

A Rússia iniciou as ofensivas contra a Ucrânia na madrugada desta quinta-feira (24), com bombardeios contra alvos militares em diversas cidades ucranianas.

Em entrevista a BM&C News, o professor de relações internacionais Marcus Vinicius de Freitas comentou o que está acontecendo na região e destacou que o presidente russo Vladimir Putin defende que os ataques ao território ucraniano são uma intervenção e não invasão.

Putin afirma que as repúblicas separatistas Donetsk e Lugansk tem a maioria da população russa, portanto ele estaria evitando um genocidio da população. O professor ainda completa que Putin disse que uma dessas repúblicas pediram a intervenção do governo russo.

Além disso, Marcus Vinicius disse que as sanções criadas por países contra a Rússia não vão surtir o efeito que eles esperavam, pois, desde 2014, o governo russo sofre algumas sanções devido ao conflito da Criméia e já aprenderam a contorna-las.

Ele ainda completou que as sanções só funcionam se forem por pouco tempo e de alta intensidade, o que não aconteceu.

O professor disse ainda que esta é uma situação complicada do ponto de vista diplomático, já que a Ucrânia não ameaçou a Rússia.

Veja a entrevista a íntegra:

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas