“O FED pode ser que tenha que responder mais rápido ao impacto inflacionário”, diz Beto Saadia

O economista afirmou que pode existir uma desaceleração global, principalmente nos Estados Unidos,

O economista e sócio da BRA Investimentos, Beto Saadia, destacou que o impacto vem via commodities, principalmente, por causa do petróleo e seus derivados, isso vai atrasar obviamente a recuperação americana. 

“O FED pode ser que tenha que responder mais rápido ao impacto inflacionário que essas commodities podem causar”, disse Saadia em participação no BM&C News.

Além disso, Saadia afirmou que pode existir uma desaceleração global, principalmente nos Estados Unidos, porque grande parte da inflação americana não é somente de preços industriais, mas também de preços de salários, explicou o economista.

No entanto, o economista destacou a ‘nova’ pressão agora via commodities. Isto é, a taxa de juros vai subir de forma mais rápida, isso se o FED responder, porque existe a possibilidade de isso não acontecer.

Por fim, Saadia pontuou que isso acontece em um momento onde os Estados Unidos não vê uma inflação e taxa de juros agudas desde 1980. “As empresas nos Estados Unidos não estão tão preparadas para isso, diferente do Brasil que já viveu movimentos inflacionários”.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas