Ibovespa fecha em queda com aumento das tensões entre Rússia e Ucrânia

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda de 1,01%, cotado a 111.756,55 pontos

O Ibovespa fechou em queda, nesta quarta-feira (23), na mesma direção dos índices futuros dos Estados Unidos. 

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda de 1,01%, cotado a 111.756,55 pontos.

Nos EUA, os índices futuros também recuaram. O S&P500 caiu 1,84%, o Nasdaq teve baixa de 2,36% enquanto o Dow Jones fechou com desvalorização de 1,38%.

Os investidores continuaram atentos aos desdobramentos da crise geopolítica entre Rússia e Ucrânia. Hoje, O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou que os EUA vão impor sanções à empresa responsável pelo gasoduto Nord Stream 2 – que liga a Ucrânia à Rússia.

Em comunicado oficial da Casa Branca, Biden afirmou que “essa medida é outra parte de nossa parcela inicial de sanções em resposta às ações da Rússia na Ucrânia. Como deixei claro, não hesitaremos em tomar novas medidas se a Rússia continuar a escalar”.

Na última terça-feira, os Estados Unidos, o Reino Unido e a União Europeia agiram em conjunto para punir a Rússia pela decisão de reconhecer enclaves separatistas no leste da Ucrânia e ordenar o envio de tropas à região.

Em uma ação coordenada, americanos e europeus aplicaram sanções contra bancos russos, oligarcas e aliados do presidente Vladimir Putin. A mais significativa delas tem como objetivo vetar o acesso russo ao financiamento de sua dívida soberana – que é a capacidade do país de emitir dívida para se financiar.

Além disso, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,99% em fevereiro, após ter avançado 0,58% em janeiro.

O resultado ficou acima do teto das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam uma alta de 0,53% a 0,96%, com mediana positiva de 0,87%.

Já a FGV (Fundação Getulio Vargas) divulgou que o Índice de Confiança da Construção (ICST) subiu 0,9 ponto em fevereiro, para 93,7 pontos. A alta não foi suficiente para recuperar o tombo de 3,9 pontos registrado em janeiro.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas