Bolsas da Ásia fecham sem direção única, de olho em riscos de crise na Ucrânia

Ontem, as bolsas de Nova York amargaram fortes perdas em meio às tensões renovadas no Leste Europeu
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira, 18, enquanto investidores continuam monitorando os riscos das tensões entre Ucrânia e Rússia, que ontem voltaram a derrubar os mercados em Wall Street.

O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,41% em Tóquio hoje, a 27.122,07 pontos, enquanto o Hang Seng teve queda de 1,88% em Hong Kong, a 24.327,71 pontos, e o Taiex recuou 0,20% em Taiwan, a 18.232,35 pontos.

Na China continental, por outro lado, as bolsas tiveram ganhos moderados, ajudadas por ações do setor financeiro: o Xangai Composto subiu 0,66%, a 3.490,76 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,42%, a 2.311,79 pontos.

Já o sul-coreano Kospi ficou praticamente estável em Seul, com alta marginal de 0,02%, a 2.744,52 pontos.

O cenário geopolítico segue comprometendo o apetite por risco na Ásia. Nos últimos dias, a Rússia disse que começou a retirar tropas de áreas fronteiriças com a Ucrânia, mas países ocidentais puseram a alegação em dúvida. Além disso, houve relatos sobre conflitos entre rebeldes separatistas apoiados por Moscou e forças do governo da Ucrânia no leste do país.

Ontem, as bolsas de Nova York amargaram fortes perdas em meio às tensões renovadas no Leste Europeu.

Na Oceania, a crise russo-ucraniana também pesou no mercado australiano, e o índice S&P/ASX 200 caiu 1,02% em Sydney, a 7.221,70 pontos.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas