Bolsas da Ásia fecham em alta, com alívio nas tensões entre Ucrânia e Rússia

Na China continental, o Xangai Composto teve alta de 0,57%, a 3.465,83 pontos, e o Shenzhen Composto apresentou desempenho similar, com ganho de 0,59%, a 2.296,99 pontos

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quarta-feira, 16, favorecidas por um alívio nas tensões entre Ucrânia e Rússia e após dados oficiais mostrarem que a inflação chinesa está desacelerando.

O índice japonês Nikkei liderou os ganhos na Ásia hoje, com alta de 2,22% em Tóquio, a 27.460,40 pontos, enquanto o Hang Seng subiu 1,49% em Hong Kong, a 24.718,90 pontos, o sul-coreano Kospi avançou 1,99% em Seul, a 2.729,68 pontos, e o Taiex registrou alta de 1,56% em Taiwan, a 18.231,47 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto teve alta de 0,57%, a 3.465,83 pontos, e o Shenzhen Composto apresentou desempenho similar, com ganho de 0,59%, a 2.296,99 pontos.

Assim como em Nova York e na Europa, os mercados da região asiática foram impulsionados por uma decisão da Rússia de retirar parte de suas tropas da área fronteiriça com a Ucrânia, aliviando temores de uma eventual invasão do país por forças russas.

Além disso, os últimos números de preços da China mostraram desaceleração tanto da inflação ao consumidor (CPI) quanto ao produtor (PPI).

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o tom positivo generalizado, e o S&P/ASX 200 avançou 1,08% em Sydney, a 7.284,90 pontos. 

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas