Banco do Brasil (BBAS3) paga mais dividendos do que Itaú (ITUB4), diz gestor de renda variável

Gallego também destacou que o Banco do Brasil é o banco mais barato do mundo em Bolsa, em razão da rentabilidade e pelos múltiplos em que é cotado

O gestor de renda variável da Somma Investimentos, Maurício Gallego, comentou sobre o cenário de Banco do Brasil (BBAS3) em entrevista exclusiva à BM&C News. Na última terça-feira (15), Banco do Brasil registrou um lucro líquido ajustado de R$5,9 bilhões no quarto trimestre de 2021, apontando um crescimento de 60,5% em relação ao mesmo período de 2020. 

Na análise, o especialista disse que a estatal possui um desconto muito grande em relação aos bancos privado e fez uma comparação com o Itaú (ITUB4): “O Banco do Brasil é cotado a menos da metade do que o Itaú, sendo que com todo esse risco ele dá muito mais dividendo”.

Apesar de haver um risco estatal, o gestor de RV pontuou que a instituição financeira está mostrando cada vez mais que está indo para uma eficiência de suas operações, principalmente crescimento em receita e corte de custos.

Gallego também destacou que o Banco do Brasil é o banco mais barato do mundo em Bolsa, em razão da rentabilidade e pelos múltiplos em que é cotado.

“Vale muito a pena investir em Banco do Brasil para o longo prazo, mas existe o risco político em um ano de eleições”, concluiu.

Confira a análise completa no vídeo abaixo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas