ITSA4; ITSA3: “Se quer aproveitar o dividendo de Itaú melhor já ir direto para o banco”, avalia Marco Saravalle

Em relação à tributação de dividendos, Marco afirmou que existe a possibilidade das ações de Itaúsa apresentarem maior volatilidade e quedas

O Conselho de Administração de Itaúsa (ITSA4; ITSA3) aprovou, na última segunda-feira (14), o pagamento do Juros sobre o Capital Próprio (JCP) aos acionistas. “Se a gente quer aproveitar o dividendo de Itaú melhor já ir direto para o banco”, avaliou Marco Saravalle, estrategista-chefe da SaraInvest, durante participação na programação da BM&C News.

O especialista destacou que a concentração do banco diretamente no ativo tende a ser mais eficiente no longo prazo, levando em consideração o ponto de vista fiscal.

Em relação à tributação de dividendos, Marco afirmou que existe a possibilidade das ações de Itaúsa apresentarem maior volatilidade e quedas. “É uma empresa que vive de dividendos”, explicou.

Além disso, ainda durante a análise, Flávio Conde, head de renda variável da Levante, completou: “Também tem o fim do JCP, que seria muito ruim para o Itaú”.

Conde também deixou um alerta para os acionistas que vivem de dividendos de Itaú e/ou Itaúsa que existe uma possibilidade de risco. “Tem outras ações, como Taesa (TAEE11), que esse risco não existe”, afirmou.

Confira a análise completa no vídeo abaixo:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas