Rússia aumenta presença de tropas na fronteira com a Ucrânia, diz porta-voz do Pentágono

A declaração ocorreu após o país anunciar o fechamento da embaixada norte-americana em Kiev

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, confirmou nesta segunda-feira (14) que a Rússia ampliou a presença de tropas militares na fronteira com a Ucrânia. Durante uma coletiva de imprensa, Kirby ressaltou que uma invasão ao país do leste europeu pode ocorrer a qualquer momento, especialmente antes do fim das Olímpiadas de Inverno em Pequim.

“Nós não sabemos a intenção da Rússia com tudo isso, mas sabemos que o poderio militar deles é enorme”, destacou Kirby.

A declaração ocorreu pouco após o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, anunciar o fechamento da embaixada dos Estados Unidos em Kiev, na Ucrânia, e orientar a mudança dos funcionários do local para Lviv, no oeste do país.

Na última sexta-feira (11), a Casa Branca já havia alertado sobre a possibilidade de uma invasão da Rússia à Ucrânia neste mês.

Presidente da Ucrânia diz que ataques podem ocorrer na quarta-feira

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, declarou nesta segunda-feira que o país está se preparando para uma invasão russa na próxima quarta-feira (16). Em um vídeo publicado no Instagram, o mandatário afirmou que a data será transformada em um feriado nacional, denominado “Dia da Unidade”.

“Dizem-nos que 16 de fevereiro será o dia do ataque. Vamos fazer dele um dia de união. O decreto já foi assinado. Esta tarde vamos pendurar bandeiras nacionais, colocar fitas azuis-amarelas e mostrar ao mundo a nossa unidade”, declarou Zelensky.

Compartilhe:

Matérias relacionadas