Setor de aviação: “a principal variável é o câmbio”, diz analista

O analista destacou que a pouca exposição das companhias aéreas brasileiras em voos internacionais prejudica o setor

O analista da Macro Capital, Marcos Castilho, ao ser questionado sobre as expectativas do setor de aviação com a reabertura da economia e valorização do real, destacou as variáveis que não estão sob controle das companhias e impactam o setor.

“A principal variável é o câmbio já que cerca de 60% das despesas das companhia aéreas são dolarizadas”, disse Marcos Castilho em participação ao BM&C News

O analista afirmou que, as despesas de arrendamento, financiamentos, compras de equipamentos internacionais são todas em dólar, o que faz com que companhias aéreas tenham que se proteger no mercado derivativo, explicou. 

Outro ponto é que historicamente as empresas brasileiras têm pouca exposição em voos internacionais, portanto, as receitas em real são muito maiores do que as receitas em dólar. “Essa variável traz um desafio ainda maior”.

“Com a restrição internacional devido a pandemia, essa situação piorou bastante, a base que já não era muito forte, foi altamente prejudicada”, destacou o analista. 

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas