Destaques da Bolsa: PetroRio (PRIO3) e Petrobras (PETR4) sobem com petróleo

Confira os destaques desta sexta-feira (4)
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

O Ibovespa opera em alta, nesta sexta-feira (4), dia de divulgação do Payroll, que mostra dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos. 

O Departamento de Trabalho informou que os EUA criaram 467 mil empregos em janeiro. 

Às 15h28, o Ibovespa subia 0,27%, cotado a 112.000 pontos.

Em meio à alta do petróleo, PetroRio (PRIO3) sobe 5,37%, Petrobras ON (PETR3) +1,67% e Petrobras PN (PETR4) +2,25%. 

A ação da Cielo (CIEL3) registra ganhos de 4,57%, após cair 6% na véspera. 

Vale (VALE3) também avança 1,27%, enquanto CSN (CSNA3) cai 0,79%, Gerdau (GGBR4) -0,45%, Metalúrgica Gerdau (GOAU4) -0,68% e Usiminas (USIM5) -0,12%. 

Ecorodovias (ECOR3) tem queda de 7,68%, após destituir Gianfranco Catrini do cargo de presidente-executivo e de outras funções que tinha na companhia. 

Confira os destaques desta sexta-feira: 

Eletrobras (ELET3;ELET6) 

O conselho de administração da Eletrobras aprovou o aumento de capital de sua subsidiária Eletronorte em 1,9 bilhão de reais, por meio da emissão de 13.951.250 de novas ações ordinárias nominativas, ao preço de 138,35 reais por ação, conforme fato relevante divulgado nesta quinta-feira.

Desta forma, o capital social da Eletronorte passará para 13,5 bilhões de reais e o número de ações chegará a 168.044.751 papéis ordinários nominativos, sem valor nominal.

As ações serão subscritas e integralizadas pela Eletrobras com as ações ordinárias que detém na Norte Energia (NESA), equivalente a 15% do capital social. A NESA é operadora da Usina Hidrelétrica Belo Monte.

A conclusão da operação ainda depende da realização de assembleia de acionistas, realizada pela Eletronorte, além de trâmites societários necessários para a mudança de titularidade das ações da NESA.

CSN (CSNA3) 

A CSN confirmou que que precificou na quinta-feira uma oferta de títulos de dívida (Notes) por sua subsidiária CSN Resources no valor de US$ 500 milhões, com vencimento em 2032 e juros de 5,875% ao ano, como antecipou o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. A liquidação está prevista para a próxima terça, 8.

Segundo comunicado ao mercado, a companhia tem a intenção de utilizar os recursos líquidos captados para recomprar as 7,625% Senior Unsecured Guaranteed Notes, com vencimento em 2026, emitidas pela CSN Resources, além de fins corporativos diversos, incluindo gestão de passivos.

Com Reuters e Estadão Conteúdo

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas