ADP e Payroll: Estrategista explica diferença na projeção dos dados

William acrescentou que os dados divulgados hoje mostram que a economia americana está forte e continua aquecida

Os dados do Payroll divulgados nesta sexta-feira (4) mostraram que os Estados Unidos criaram 467 mil empregos não agrícolas no mês de janeiro. O número veio bem acima das expectativas dos analistas, que esperavam cerca de 150 mil novas vagas. Já os dados do ADP vieram abaixo do esperado.

Para explicar sobre as movimentações divergentes, William Castro Alves, estrategista-chefe da Avenue, disse que o ADP pega somente a geração de empregos do setor privado e, no caso do Payroll engloba o setor privado e também o público.

Além disso, outra diferença destacada pelo estrategista é a data de medição que são distintas.

“Os dois deveriam apontar para uma mesma direção e, se o ADP se mostrou mais fraco, ele aponta eventualmente para uma desaceleração. O Payroll chamou atenção porque muita gente esperava essa desaceleração por conta da ômicron”, disse à BM&C News

William acrescentou que os dados divulgados hoje mostram que a economia americana está forte e continua aquecida.

Ainda, o especialista destacou que a projeção para os Estados Unidos é de um crescimento de 3% neste ano.

Para fins de comparação, William pontuou que, já para o Brasil, a projeção de crescimento é zero.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas