Ações europeias são pressionadas por montadoras em meio a temores de padrões mais duros para emissões

As ações regionais aprofundaram suas perdas depois de dados mostrarem que a criação de vagas nos Estados Unidos veio acima do esperado em janeiro

As ações europeias recuaram nesta sexta-feira, com os papéis de automóveis atingindo mínima de um mês diante da perspectiva de testes de emissão mais rigorosos, enquanto o tom mais duro com a inflação do Banco Central Europeu continuou a agitar os mercados.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,38%, a 462,15 pontos, ampliando as perdas após cair quase 2% na sessão anterior. O índice perdeu 0,7% esta semana, apesar de ganhos iniciais com uma temporada de balanços positiva.

As ações de automóveis tiveram a maior queda no dia, de 3,2%, depois que a Reuters noticiou planos da União Europeia para endurecer seu método de medição das emissões de dióxido de carbono de carros híbridos plugin.

A medida significaria que as montadoras precisariam vender mais veículos operados a bateria para atender às metas de emissão.

As ações regionais aprofundaram suas perdas depois de dados mostrarem que a criação de vagas nos Estados Unidos veio acima do esperado em janeiro, dando ao Federal Reserve mais espaço para apertar a política monetária este ano.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,17%, a 7.516,40 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,75%, a 15.099,56 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,77%, a 6.951,38 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,79%, a 26.603,59 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,15%, a 8.589,30 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,48%, a 5.605,88 pontos.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas