Moody’s muda perspectiva do rating da Embraer de negativa para estável

A Moody's espera que a alavancagem bruta ajustada da Embraer diminua de cerca de 9 vezes em 2021 para 6 a 5 vezes em 2023

A agência de classificação de risco Moody’s anunciou nesta quinta-feira que mudou a perspectiva do rating da Embraer de negativa para estável, citando melhora nas métricas de crédito, a venda de ativos em Portugal e a expectativa de listagem de sua unidade de veículos elétricos aéreos EVE.

A Moody’s espera que a alavancagem bruta ajustada da Embraer diminua de cerca de 9 vezes em 2021 para 6 a 5 vezes em 2023, prevendo aumento da entregas de aeronaves no segmento comercial, demanda firme por serviços e contratos de suporte, jatos executivos e maior rentabilidade no negócio de defesa e segurança com o início da comercialização dos cargueiros KC-390.

“O perfil de liquidez da empresa também melhorará com os recursos da venda de ativos e a esperada combinação de negócios da EVE em 2022, o que ajudará a reduzir os índices de alavancagem líquida para menos de 3 vezes em 2022-23, de cerca de 4 vezes em 2021”, afirmou a Moody’s.

Na semana passada, a agência de classificação de risco Fitch também elevou a perspectiva do rating da Embraer de negativa para estável, citando melhora nos números de endividamento da companhia. O aumento na perspectiva seguiu-se a uma ação semelhante pela S&P em meados de janeiro, mas nesse caso a agência melhorou de negativa para positiva.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas