“Faz sentido subir a taxa de juros, mesmo com o choque de oferta”, avalia Roberto Dumas

O professor destacou que objetivo da economia é maximizar o bem estar da maioria da população

O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, aumentou em 1,5 ponto percentual a taxa básica de juros, a Selic, nesta quarta-feira (2). Assim, a taxa passa de 9,25% para 10,75% ao ano. 

O professor de economia da Insper, Roberto Dumas, explicou que muitos acreditam que não adianta puxar a taxa de juros, dado que você tem um choque de oferta. Isso porque, acreditam que  o aumento da taxa de juros não vai reduzir o preço da gasolina no mercado internacional, por exemplo.

Em participação ao BM&C Stock, o professor destacou que em partes isso é verdade, no entanto, explicou que se o Banco Central não puxar a taxa de juros, ele permitirá que os agentes econômicos utilizem a dispersão desse aumento para toda a cadeia. “Faz sentido subir a taxa de juros, mesmo com o choque de oferta”.

Por fim, Dumas ressaltou que a economia consiste em trabalhar com escassez e maximizar o bem estar da maioria da população.

Confira a análise na íntegra:

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas