Ibovespa fecha em queda na contramão de NY

O mercado segue aguardando a decisão do Copom, que será divulgada logo após o fechamento do Ibovespa

O Ibovespa terminou o pregão desta quarta-feira (2) em leve queda. O dia foi marcado por uma onda de ajustes para o mercado brasileiro de ações, logo depois do índice ter alcançado o maior patamar em quatro meses. Hoje os investidores focaram em embolsam lucros.

Na agenda doméstica, o mercado segue aguardando a decisão do Copom, que deve aumentar a Selic em 1,5 ponto percentual, para 10,75% ao ano nesta quarta-feira. Será a primeira vez em 5 anos que a taxa básica volta para o patamar de dois dígitos.

Entre os indicadores nacionais, foi divulgado nesta sexta os dados da produção industrial brasileira, que registrou crescimento de 2,9% em dezembro, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) divulgada nesta quarta-feira (2) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No ano, houve ganho acumulado de 3,9%.

Em Wall St as bolsas fecham em alta, uma vez que os investidores deixam as preocupações sobre alta de juros nos EUA em segundo plano e se atentaram na temporada de resultados corporativos, que trouxe números positivos. Mesmo assim, os dados da ADP mostraram fechamento de 301 mil vagas, ante consenso de +200 mil, refletindo a chegada da ômicron e antecipando payroll fraco.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda de -1,18%, cotado a 111.894,36 pontos.

dólar comercial fechou em alta de +0,07%, cotado a R$ 5,275

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em alta. O S&P 500 fechou em valorização de +0,94% (4.589,31), o Nasdaq registrou alta de +0,50% (14.417,55), enquanto o Dow Jones encerrou o dia subindo em +0,63% (35.629,00).

Confira os destaques desta quarta-feira:

Estados Unidos fecham 301 mil empregos no setor privado em janeiro

Os Estados Unidos fecharam 301 mil postos de trabalho no setor privado no primeiro mês de 2022, segundo Relatório de Emprego ADP divulgado nesta quarta-feira (2).

O número surpreende o mercado negativamente, por vir muito abaixo das estimativas. A expectativa era que o país norte-americano criasse 207 mil empregos, segundo projeções de economistas ouvidos pela Refinitv.

Vale lembrar que em dezembro foram criadas 776 mil vagas, conforme os dados revisados.

Produção industrial cresce 2,9% em dezembro e encerra ano com alta de 3,9%

A produção industrial brasileira registrou crescimento de 2,9% em dezembro, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) divulgada nesta quarta-feira (2) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No ano, houve ganho acumulado de 3,9%.

Com o resultado de dezembro, a indústria se encontra 0,9% abaixo do patamar de fevereiro de 2020, no cenário pré-pandemia, e 17,7% abaixo do nível recorde, registrado em maio de 2011.

Segundo o IBGE, o resultado do fechamento do ano reflete a perda de ritmo da indústria no segundo semestre.

“Em 2021, houve uma característica decrescente ao longo do ano, uma vez que houve ganho acumulado de 13,0% no primeiro semestre e, posteriormente, o setor industrial mostrou redução de fôlego. Os resultados positivos dos primeiros meses do ano tinham relação com uma base de comparação muito depreciada, já que em 2020 houve perdas bastante intensas para a indústria”, explica gerente da pesquisa, André Macedo.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Matérias relacionadas