Fluxo cambial estrangeiro, balanços nos EUA e o que move o mercado hoje

Investidores brasileiros se atentam à migração do fluxo comprador para as ações de “valor”, como o setor financeiro e o de commodities, que seguram o Ibovespa neste ano

As Bolsas mundiais operam mistas na manhã desta quarta-feira (19), repercutindo a preocupação sobre a inflação global e o tom mais duro vindo do Federal Reserve (Banco Central dos EUA), com a perspectiva de alta taxa de juros.

Nos Estados Unidos, o mercado fica atento à divulgação dos resultados do BofA e Morgan Stanley antes do início das negociações.

A percepção de risco fica cada vez mais evidente com o aumento do rendimento do tesouro norte-americano, fazendo as bolsas caírem e o dólar se valorizar.

Ainda no radar internacional, a inflação de dezembro do Reino Unido acumulou 5,4% em 12 meses, maior nível desde janeiro de 1997.

O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que esperavam um ganho de 5,2%.

BRASIL

No cenário doméstico, a agenda é, mais uma vez, fraca. Entre os destaques, estão a divulgação dos dados de fluxo cambial estrangeiro e o IGP-M da segunda prévia de janeiro.

Investidores se atentam à migração do fluxo comprador para as ações de “valor”, como o setor financeiro e o de commodities, que seguram o Ibovespa neste ano.

O petróleo Brent, referência para as empresas brasileira do setor, segue em alta, acima do patamar de 88 dólares o barril, após as notícias de tensões geopolíticas.

RADAR CORPORATIVO

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) abriu uma investigação para apurar “possível abuso de posição dominante, por parte da Petrobras, no mercado de combustíveis”, conforme a assessoria confirmou à Reuters na última terça-feira (18).

A estatal tem até 21 de janeiro para prestar esclarecimentos acerca do aumento dos preços da gasolina e do diesel anunciados pela companhia na semana passada.

Já a Microsoft anunciou ontem a compra da Activision Blizzard, companhia responsável por franquias como Call of Duty, Overwatch e Diablo.

A empresa pagou US$ 95,00 por ação da Activision Blizzard, em uma transação avaliada em US$ 68,7 bilhões, a maior do mercado de games até hoje.

Veja a agenda do dia:

HoraRegiãoEvento
6hFrançaAIE divulga relatório mensal sobre mercados de petróleo
8hBrasilIGP-M da 2ª prévia de janeiro
Antes da aberturaEUABalanços: Bank of America, Morgan Stanley, UnitedHealth e Procter & Gamble
10h30EUAConstruções de moradias iniciadas em dezembro
14h30BrasilFluxo cambial semanal
Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas