Resultados dos bancões dos EUA, mobilização de servidores e o que move o mercado hoje

As paralisações em frente ao Banco Central aumentam o risco político e podem pesar negativamente no índice desta terça-feira (18)

Após o feriado de Martin Luther King nos Estados Unidos, que manteve as Bolsas norte-americanas fechadas, os mercados mundiais amanhecem em queda nesta terça-feira (18).

A baixa sinaliza uma maior aversão ao risco, devido às expectativas de altas de juros por parte do Federal Reserve (Banco Central dos EUA).

O aperto monetário poderá se estender até 2024, além da redução do balanço do Fed, que fazem os investidores tomarem cautela, devido a menor liquidez.

Outro ponto é a disparada nos rendimentos do Tesouro, com vencimento em 10 anos, que atingiu a máxima de 2 anos, com 1,83%. Já o rendimento dos títulos do governo de 2 anos, passou de 1% pela primeira vez desde fevereiro de 2020.

Ainda nos Estados Unidos, a espera é pelos resultados de grandes bancos, como Bank of America e Goldman Sachs.

BRASIL

No cenário doméstico, a agenda é fraca. O destaque fica para as paralisações dos servidores públicos em frente ao Banco Central.

A mobilização aumenta o risco político e pode pesar negativamente no índice hoje, considerando que os reajustes salariais não serão suportados na conta do orçamento do governo para este ano.

Veja a agenda do dia:

HoraRegiãoEvento
10hBrasilMobilização de servidores em frente ao BC
Antes da aberturaEUABalanços Bank of America e Goldman Sachs
10h30EUAÍndice de atividade industrial Empire State (Janeiro)
16hEUALivro Bege
Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas