Ibovespa opera entre perdas e ganhos com investidores de olho no exterior

O principal índice da B3 registra queda de 0,29% aos 106.069 pontos

O Ibovespa opera com instabilidade, alternando entre perdas e ganhos no início do pregão desta terça-feira (18), enquanto os principais mercados internacionais registram queda.

Às 15h21, o principal índice da B3 registrava queda de 0,29% aos 106.069 pontos.

Nos EUA, os índices operam com desvalorização. O S&P500 cai 1,91%, o Nasdaq perde 2,21% enquanto o Dow Jones tem queda de 1,70%.

A baixa sinaliza uma maior aversão ao risco, devido às expectativas de altas de juros por parte do Federal Reserve (Banco Central dos EUA).

O aperto monetário poderá se estender até 2024, além da redução do balanço do Fed, que fazem os investidores tomarem cautela, devido a menor liquidez.

Outro ponto é a disparada nos rendimentos do Tesouro, com vencimento em 10 anos, que atingiu a máxima de 2 anos, com 1,83%. Já o rendimento dos títulos do governo de 2 anos, passou de 1% pela primeira vez desde fevereiro de 2020.

Ainda nos Estados Unidos, destaque para os balanços corporativos de grandes bancos. O Goldman Sachs informou nesta terça-feira  que registrou um lucro líquido de US$ 3,9 bilhões (US$ 10,81 por ação) no quarto trimestre de 2021. O montante indica uma queda de 13% na comparação anual. Além disso, o número veio abaixo das projeções dos analistas, que esperavam um lucro de cerca de US$ 4,1 bilhões.

Entre os indicadores dos EUA, o índice de atividade industrial Empire State despencou de 31,90 pontos em dezembro para -0,70 em janeiro, informou o Federal Reserve (Fed) nesta terça-feira (18).

O indicador mede a saúde econômica da manufatura no estado de Nova York, nos Estados Unidos. O mercado financeiro esperava que o indicador ficasse em 25,70 pontos no primeiro mês de 2022.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas