Criptomoedas: 4 dicas para começar a investir em 2022

Estudar conceitos básicos e ter calma são duas das dicas valiosas de especialista

Nos últimos anos, as criptomoedas têm chamado a atenção dos investidores, graças ao crescimento exponencial do mercado de criptoativos. Segundo o Coingecko, plataforma que agrupa dados sobre criptos, o setor bateu a marca de US$ 3 trilhões em market cap em novembro de 2021.

Este cenário positivo tem uma razão: de acordo com Orlando Telles, sócio-fundador e diretor de research da Mercurius Crypto, a pandemia forçou um processo de digitalização bem elevado.

Fora isso, a questão da taxa de juros fez com que o investidor buscasse diversificação em seu portfólio, a fim de alterar a dinâmica de risco e buscar ativos com maior potencial de retorno, que pudessem o proteger da inflação.

E como fica quem pretende começar a investir em criptomoedas? Pensando nisso, a BM&C News pediu para que o especialista traçasse 4 dicas para começar a investir em 2022 e montar um portfólio promissor. Confira:

1. ESTUDE CONCEITOS BÁSICOS

Segundo Telles, é essencial que o investidor entenda a dinâmica das criptomoedas. Conhecer o funcionamento da blockchain dos ativos em que se investe é um dos maiores diferenciais. O especialista recomenda o estudo de alguns conceitos básicos, como:

  • • Hash;
  • • Clients;
  • • Nodes;
  • • Algoritmo de consenso;
  • • Criptografia assimétrica.

Telles também explica que compreender Tokenomics é mais um fator essencial: “Acredito ser importante para qualquer pessoa que deseja investir no mercado de criptoativos”.

Tokenomics consiste em compreender o fluxo econômico de determinado protocolo e entender como ele reflete no valor do seu token.

2. TENHA CALMA

O mercado de criptomoedas ainda é um mercado inicial, então não é preciso ter medo de ficar de fora da inovação.

Talles enfatiza que é necessário que o investidor tome um tempo para estudar os conceitos necessários citados acima, além de tirar suas dúvidas e acompanhar as informações do mercado, para que as decisões sejam tomadas de forma racional.

3. ESTEJA SEMPRE BEM INFORMADO

Como terceira e última dica, o especialista ressalta a importância de entrar em contato constantemente com as informações do mercado de criptomoedas.

“Quando fazemos análises fundamentalistas, significa que estamos em busca de assimetria informacional, ou seja, procuramos saber das informações e interpretá-las antes da maioria do mercado”, explica Talles.

Para isso, é fundamental ter boas fontes de informação com embasamento de mercado e análises com fundamentos. Vale lembrar que toda quarta-feira, às 18h, a BM&C News transmite ao vivo o programa Crypto News“, que tem entrevistas com os maiores especialistas da área.

“Hoje existem muitos produtos no mercado, como fundos de investimento, além de ter a opção de abrir uma conta em uma corretora e ter acesso às criptomoedas”, complementa.

4. FIQUE ATENTO

Para quem quer iniciar neste mercado, o especialista ressalta a importância de ficar atento à volatilidade, perfil de risco, além de entender como as criptos irão se encaixar dentro da carteira e criar uma tese de investimento: “É essencial ter uma noção do que você está investindo e não investir no impulso”.

“Depois disso, outro ponto importante, que acaba acontecendo naturalmente, é acompanhar o mercado e continuar o estudando”, diz ele.

Telles ainda explica que o mercado de criptomoedas é um business de tecnologia e, com isso, ele tende a evoluir ao longo do tempo.

“A gente precisa ajustar nossa carteira de acordo com essas evoluções. A maior dica para perder o medo e iniciar nos investimentos é através do conhecimento, porque isso traz uma noção do que você está investindo”, ressalta o especialista.

TENDÊNCIA É DE CRESCIMENTO?

Segundo Orlando, o mercado de criptomoedades tende a continuar em uma perspectiva positiva no médio e longo prazo.

“A gente nunca atraiu tantos desenvolvedores como no ano de 2021, como foi evidenciado pelo Report da Electric Capital. Assim como vimos também US$ 25 bilhões em venture capital sendo investidos no mercado de criptomoeds, o maior valor da história do mercado também, superando a soma dos últimos três anos, de acordo com o The Block”, explica o diretor de research da Mercurius Crypto.

No entanto, a mudança na taxa de juros traz uma tendência macroeconômica de médio prazo um pouco mais negativa para o mercado de cripto.

“Com isso, acredito que a gente passe por um período de consolidação, para depois a gente possa ver uma perspectiva de mais alta no longo prazo”, finaliza o especialista.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas