Destaques da Bolsa: Empresas de commodities sobem; BRF recua

Confira os destaques desta terça-feira (18)
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

O Ibovespa opera entre perdas e ganhos, nesta terça-feira (18), com os principais mercados internacionais registrando queda e a alta das ações de empresas de commodities. 

Às 13h55, o Ibovespa subia 0,56%, cotado a 106.967 pontos.

O destaque positivo são as ações das empresas ligadas a commodities, como PetroRio (PRIO3) que tem alta de 4,69%, liderando o índice. Enquanto Petrobras ON (PETR3) cai 0,20% e Petrobras PN (PETR4) avança 0,67%, após o petróleo atingir o maior patamar em sete anos.

Vale (VALE3) também sobe 2,74%, CSN (CSNA3) +2,35%, CSN Mineração (CMIN3) +2,84%, Gerdau (GGBR4) +2,50%, Metalúrgica Gerdau (GOAU4) +1,91% e Usiminas (USIM5) +1,05%. 

Entre as maiores baixas estão: Locaweb (LWSA3) com queda de 7,58%, Banco Inter (BIDI11) -5,32%, Alpargatas (ALPA4) -4,78 e BRF (BRFS3) -4,89%.

Confira os destaques desta terça-feira: 

BRF (BRFS3) 

A BRF fará uma oferta subsequente (follow on) que pode girar até R$ 8 bilhões, ao preço do fechamento da segunda-feira, 17. Conforme fato relevante, serão distribuídas inicialmente 270 milhões de ações na oferta primária (novas ações) e até 20% em lote adicional, ou seja, mais 54 milhões, cujo preço será definido após o encerramento do procedimento de bookbuilding, no dia 1º de fevereiro. 

Ao preço do fechamento de segunda-feira, a oferta básica poderia girar R$ 6,682 bilhões e a total, com a colocação do lote adicional na íntegra, R$ 8,019 bilhões.

A primeira data de corte da oferta prioritária será no dia 20 próximo e o período de reserva irá de 24 a 28 de janeiro. O início de negociação das ações da oferta na B3 está previsto para 3 de fevereiro.

Petrobras (PETR3;PETR4) 

A Petrobras informou nesta segunda-feira (17) que registrou recorde anual de produção no pré-sal em 2021, ao alcançar 1,95 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed). 

O volume corresponde a 70% da produção total da companhia, que foi de 2,77 milhões de boed no ano passado. Segundo a estatal, o recorde anterior era de 2020, quando foi alcançada a marca de 1,86 milhão de boed, representando 66% da produção total da Petrobras. 

De acordo com a nota divulgada, o recorde registrado em 2021 representa mais do que o dobro do volume produzido nesta região há 5 anos. 

Equatorial (EQTL3) 

A elétrica Equatorial Energia está se preparando para levantar cerca de 3,5 bilhões de reais por meio da realização de uma oferta subsequente de ações (follow-on), disse à Reuters uma fonte com conhecimento sobre o assunto nesta terça-feira.

A Equatorial contratou os bancos de investimento Citi, Credit Suisse, XP Investimentos, Goldman Sachs e UBS-BB para administrar a oferta, que pode ocorrer já na próxima semana e ser precificada em fevereiro.

A Equatorial não respondeu imediatamente a um pedido de comentários da Reuters.

CSN (CNSA3) 

 A CSN disse que as operações da mina de minério de ferro Casa de Pedra, em Congonhas (MG), foram retomadas, após terem sido suspensas na semana passada por conta das forte chuvas que atingiram a região.

Segundo a empresa, as atividades de extração e movimentação em Casa de Pedra foram retomadas de forma parcial e gradativa, depois de restabelecidas as condições adequadas de segurança e observadas melhoras nas condições climáticas.

A companhia também retomou parcialmente as operações de beneficiamento no Complexo de Pires e de carregamento de minério de ferro no terminal de carvão no porto em Itaguaí (RJ), segundo comunicado ao mercado divulgado na segunda-feira à noite.

*Com Reuters 

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas