10 homens mais ricos do mundo dobraram patrimônio na pandemia, diz ONG

De acordo com a ONG, “se esses dez homens perdessem 99,999% de sua riqueza amanhã, ainda seriam mais ricos do que 99% de todas as pessoas deste planeta”
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Uma pesquisa feita pela Oxfam, uma organização que atua em 90 países na busca de soluções para o problema da pobreza, desigualdade e da injustiça, mostrou que os 10 homens mais ricos do mundo dobraram seu patrimônio durante a pandemia. O relatório, baseado em dados da Forbes Billionaires List e do relatório anual Credit Suisse Global Wealth, usa o valor dos ativos de um indivíduo, principalmente propriedades e terras, menos dívidas, para determinar o que ele ou ela possui. Os dados excluem salários ou rendimentos. 

Segundo a pesquisa, os 10 homens mais ricos do mundo são: Elon Musk (Tesla), Jeff Bezos (Amazon), Bernard Arnault (LVMH), Bill Gates (Microsolf), Larry Ellison (Orecle), Larry Page, Sergey Brin, Mark Zuckerberg (Meta/Facebook), Steve Ballmer e Warren Buffet (Berkshire Hathaway). Coletivamente, a riqueza deles tenha cresceu de R$ 3,8 trilhões para R$ 8,3 trilhões. 

De acordo com a ONG, “se esses dez homens perdessem 99,999% de sua riqueza amanhã, ainda seriam mais ricos do que 99% de todas as pessoas deste planeta”, afirmou Gabriela Bucher, diretora executiva da Oxfam International.  

O relatório ressaltou que a riqueza dos bilionários aumentou mais desde o início da pandemia do que nos últimos 14 anos e que, nos últimos meses, a desigualdade contribui para a morte de “pelo menos 21 mil pessoas por dia”. 

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas